Português Italian English Spanish

Mandetta foi picado pela abelha azul. Quem muito fala, dá bom dia a cavalo!

Mandetta foi picado pela abelha azul. Quem muito fala, dá bom dia a cavalo!

Data de Publicação: 13 de abril de 2020 19:21:00
A entrevista dada ontem ao programa Fantástico pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, tocou numa corda sensível demais para os generais: a hierarquia. "Mandetta não poderia ter desafiado o presidente em público", disse um militar com assento no Planalto.

O consenso entre os integrantes do governo e seus apoiadores no Congresso, depois da entrevista concedida ontem por Luiz Henrique Mandetta à TV Globo, é que o ministro está forçando a barra para ser demitido.

Mandeta foi excluído da reunião semanal sobre o Coronavirus no Palácio do Planalto que teve a participação dos ministros da Justiça (Sergio Moro) e Mulheres (Damares Alves) e toda a equipe do Ministério da Saúde.

A estratégia é não dar a Mandetta o argumento de que fez falta no ministério e evitar centralizar todo o desgaste em Bolsonaro.

Mas o explosivo presidente vai continuar aguentando as críticas públicas feitas por integrante de sua própria equipe? Segundo um dos políticos ouvidos pela coluna, "é hora dos profissionais" agirem para que Bolsonaro decida estrategicamente, não por impulso.

A entrevista de ontem deixou claro: não há nada em comum entre Bolsonaro e Mandetta.

Mandetta está mostrando seu lado menos inteligente. Ele estava se saindo bem na onda do Covid, mas como isso não bastasse ele queria mais, empurrado por seus companheiros de partido R.Maia e Alcolumbre. Começou a fazer jogadinhas contra o Presidente e essa história de forçar a saida é como aquela do "ou eu ou ele". Políticos idiotas e desonestos.

Mandetta tava indo bem. Depois que começou a seguir os conselhos de correligionários do congresso (notadamente Maia) se perdeu, cedeu o ego e agora quer sair por cima (antes dos dados piorarem), pensa no governo do MS, esqueceu-se do resto do país... por isso forcou a barra propositalmente. deixou-se usar pela "Rede Goebells", para forçar uma inevitável demissão.

Ministro tão bom, tão bom. Mas não tem peito de pedir para sair só para queima o outro. O senso político falando mais alto que o ser humano.

O Presidente Bolsonaro é quem comanda a equipe de trabalho. Essa é a lógica, cada um dentro de sua especialidade, mas o Presidente como comandante, como a última palavra. No caso do Ministro da Saúde Mandetta, ao que parece, o Presidente Bolsonaro mais uma vez vai dar o golpe de Mestre. não vai demiti-lo, até que o número de óbitos aumente consideravelmente. Quando isso ocorrer, demite o Mandetta e coloca outro, e com isso tem argumentos para desmantelar o Mandetta. Daí nem mesmo os governadores vão querê-lo, por estar desgastado. Agora na verdade o Mandetta deve estar LOUCO PARA SAIR FORA.

A permanência de Mandetta no atual governo chegou no limiar do possível. Desafiar superiores é afiar a guilhotina sobre si mesmo. A pergunta é: o que ou quem alimenta essa conduta imprudente do ministro e a troco de quê ? A estranheza é concreta.

Como dizia meu avô: Quem muito fala dá bom dia a cavalo.

 

 

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário