Português Italian English Spanish

COVID-19: Os primeiros testes da vacina em humanos. Anúncio é do presidente da NOVAVAX laboratórios.

COVID-19: Os primeiros testes da vacina em humanos. Anúncio é do presidente da NOVAVAX laboratórios.


A empresa americana com laboratório na Austrália, comunicou que planeja inscrever cerca de 130 pessoas saudáveis com idades entre 18 e 59 anos em dois locais na Austrália para os testes e que os resultados serão conhecidos até a primeira semana de julho. No início da matéria o vídeo produzido pela CNN sobre o anúncio dos primeiros testes iniciados nessa segunda-feira, 25 de maio, após 2 meses de intensa pesquisa, 680 milhões de dólares investidos e 1200 pessoas.

 

O anúncio foi feito pelas cientistas Dra. Sonia Macieiewski e a Dra. Nita Patel, diretora de descoberta de anticorpos e desenvolvimento de vacinas. Elas examinam uma amostra de um vírus respiratório nos laboratórios da Novavax em Rockville, Maryland e dão início aos testes em seres humanos em duas regiões distintas da Austrália onde se localizar o laboratório da Novavex dos Estados Unidos.

A VACINA.

A Novavax iniciou o primeiro estudo em humanos de sua vacina experimental contra o coronavírus, uma das pelo menos dez atualmente sendo testadas em pessoas no mundo todo. A empresa de Gaithersburg, Maryland, disse que planeja inscrever cerca de 130 pessoas saudáveis ??com idades entre 18 e 59 anos em dois locais na Austrália para o estudo. A expectativa é que os resultados iniciais saiam em julho, mostrando se a vacina, com o codinome NVX-CoV2373, é segura e desencadeia respostas imunes nos participantes.

Se os resultados iniciais forem promissores, a Novavax planeja uma segunda fase do estudo a ser realizada em vários países, incluindo os EUA e em uma faixa etária mais ampla. A segunda parte do estudo também testará se a vacina reduz o risco de covid-19, disse a Novavax. O presidente-executivo da Novavax, Stanley Erck, disse que a empresa começou a aumentar a produção antes de saber se a vacina será bem-sucedida nos testes.

Normalmente, ele disse, a empresa teria esperado de seis a nove meses para iniciar o processo. “Corremos o risco e começamos a fabricar em escala maior”, afirmou ele em entrevista. “O tempo é a coisa mais importante aqui.” Por causa do aumento da produção, a Novavax disse que poderia produzir até 100 milhões de doses neste ano e potencialmente mais de um bilhão em 2021.

Mais de 120 vacinas experimentais contra o coronavírus estão em desenvolvimento em todo o mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, incluindo as dos laboratórios Moderna e Pfizer, que estão sendo testadas em humanos. A vacina da Novavax contém proteínas semelhantes às encontradas na superfície do novo coronavírus, que deveriam desencadear uma resposta imune ao vírus após a injeção. A Novavax fabrica as proteínas nas células de insetos.

Algumas pessoas que participarão do estudo de fase 1 receberão uma vacina que também possui um ingrediente chamado adjuvante, projetado para melhorar a resposta imune. O adjuvante da Novavax é derivado da casca de uma árvore nativa do Chile. As pessoas receberão duas doses da vacina, com três semanas de intervalo. A Novavax, fundada em 1987, não tem produtos no mercado.

Ela está desenvolvendo vacinas contra influenza e outros vírus. O projeto da empresa tem apoio da Coalition for Epidemic Preparedness Innovations, uma organização sem fins lucrativos sediada em Oslo que prometeu até US$ 388 milhões em financiamento para a vacina contra o coronavírus da Novavax. Atualmente, a Novavax fabrica partes de suas vacinas nos EUA e na Suécia. ?— Foto: Pixabay Latam pede recuperação judicial nos Estados Unidos