Português Italian English Spanish

INDÚSTRIA CRESCEU NO GOVERNO BOLSONARO EM 2020 (40,7%), MESMO SOB PRESSÃO DA PANDEMIA.

INDÚSTRIA CRESCEU NO GOVERNO BOLSONARO EM 2020 (40,7%), MESMO SOB PRESSÃO DA PANDEMIA.


Mesmo sob forte pressão da pandemia que arrastou o país para incertezas, a indústria registrou crescimento, após um período de quedas. Na liderança do Governo Bolsonaro e a equipe econômica, setores como farmácia, materiais de construção e metalurgia registraram crescimento que chega a 12%. A indústria representa a empregabilidade de 10 milhões de brasileiros. Depois de ter encolhido 21,7% a indústria nacional acumula crescimento de 40,7% batendo recorde não esperado para os economistas. (IBGE)

 

Indústria siderúrgica pede a Bolsonaro suspensão das negociações para  acordo com Coreia do Sul - Jornal O Globo

Os dados foram divulgados pelo IBGE nessa sexta-feira, 08 de janeiro de 2021 (IBGE.GOV.BR). A alta de 1,2% na produção industrial em novembro ante outubro fez o setor acumular 40,7% de crescimento em sete meses, resultado mais do que suficiente para recuperar a perda de 27,1%.

O Brasil foi um dos poucos países a ter crescimento industrial em 2020. O crescimento foi de 40,7%, acumulados no período da pandemia (abril a novembro), percentual de crescimento notável para uma pandemia onde a economia ficou totalmente bagunçada com as incertezas do futuro. 

Enquanto jornalista temos o dever de registrar esse feito histórico para o Governo Bolsonaro. Mesmo sob uma avalanche de críticas, o Presidente Jair Bolsonaro e sua equipe econômica tem papel fundamental nesse índice positivo. A fabricação de Bens de consumo duráveis aumentou 6,2%, comparável à países como a  Alemanha. A indústria é a atividade que mais contribui para os impostos do país. Emprega diretamente 10 milhões de brasileiros e indiretamente 25 milhões.

Os dados foram divulgados nessa sexta-feira, 08 pelo IBGE. O avanço da indústria em plena pandemia foi de 2,8% com destaque para bens de capital (7,4%) e bens de consumo duráveis (6,2%), que apresentaram as maiores taxas positivas. É o sétimo mês seguido de expansão na produção em ambas as áreas, com acúmulo de 129,7% na primeira e 550,7% na segunda.

As duas categorias estão acima do patamar pré-pandemia de covid-19: 12,2% e 2,7%, respectivamente. Produtos químicos, metalurgia (carros) e materiais para construção foram os destaques no crescimento industrial brasileiro. 

Indústria de materiais de construção cresce 10,2% o que representou o maior crescimento registrado no ano.

CNI homenageia Bolsonaro e divulga pesquisas com dados positivos para o  governo - Política - EstadãoBOLSONARO RECEBE MEDALHA DA CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA.