Português Italian English Spanish

TELEGRAM ULTRAPASSA WHATSAPP COMO APLICATIVO MAIS BAIXADO E COMEÇA A PREOCUPAR O FACEBOOK.

TELEGRAM ULTRAPASSA WHATSAPP COMO APLICATIVO MAIS BAIXADO E COMEÇA A PREOCUPAR O FACEBOOK.


O Telegram ultrapassou o whatsapp como aplicativo mais baixado desde a última terça-feira, 12 de janeiro, após o anúncio de mudança das políticas de utilização e compartilhamento de dados entre whatsapp e facebook. Só para se ter uma ideia, o Telegran já foi baixado 500 milhões de vezes e, nas últimas 72 horas, só no Brasil o aplicativo chegou a 25 milhões de downloads, 50 vezes mais que o registrado em 2020. Na matéria, informações do Telegran, como baixar e porque vem superando o WhatsApp.

After Facebook ruined WhatsApp, there is FINALLY some good news |  Express.co.uk

 Mark Zuckerberg, presidente-executivo do Facebook que integra o aplicativo whatsapp;

O topo dos aplicativos mais baixados na App Store brasileira tem um novo líder: o Telegram. O app de mensagens instantâneas registrou um “boom” desde o anúncio da nova política de privacidade do WhatsApp e desbancou, desde quarta-feira (13), a liderança do Signal na loja da Apple e bateu novo recorde nessa quinta-feira, 14 de janeiro.

A alta de downloads dos últimos dias tem uma explicação: desde a última quarta-feira (6), o WhatsApp vem informando que vai passar a compartilhar os dados de seus usuários com o Facebook, Instagram e Messenger. Usuários que não aceitarem os novos termos até o dia 8 de fevereiro poderão ter sua conta excluída.

O WhatsApp se tornou parte cotidiana da sua vida pessoal e do seu trabalho, e você está vendo repetidamente a mensagem de que deve aceitar a atualização na política de privacidade da empresa. Ela te obrigará a aceitar o fato de que, para usar o app, suas informações serão compartilhadas com o Facebook – ainda que você não esteja na rede social. Entre as informações compartilhadas, estão o nome de perfil, número de celular, localização, mensagens e mídias não entregues, dados de status, pagamentos e dados de interações dos usuários, como volume e frequência de mensagens e acesso a grupos. (Se você quer saber mais, recomendo esse texto aqui). Você tem até 8 de fevereiro para decidir. Não aceitou? Será obrigado a parar de usar o WhatsApp.

 

Telegram lidera lista da App Store

 

Aproveitando-se da situação, o Telegram atacou, com memes, as novas políticas do WhatsApp em seu perfil oficial do Twitter. As publicações — feitas no domingo (10) — também serviram para a autopromoção de seu app (teve até o popular meme do caixão).

5 coisas que o Telegram faz que o WhatsApp ainda não consegue.

Embora o WhatsApp seja disparado o mensageiro instantâneo mais utilizado no Brasil, existem coisas que o Telegram faz e o WhatsApp não. Porém, nem sempre ter mais ferramentas significa ter mais usuários. De nada adianta um app ter mais recursos se ninguém os utiliza.

Até mesmo por falta de conhecimento, muitos usuários do WhatsApp sequer imaginam que o Telegram conta com recursos que poderiam ser úteis no dia a dia deles.

Por essa razão, preparamos uma lista com cinco coisas que o Telegram faz e o WhatsApp ainda não. Note que muitas ferramentas que fizeram sucesso em um acabaram indo parar no outro.

Porém, enquanto esse dia não chega, que tal explorar essas novidades?

1. Proteção do app por senha

A segurança sempre foi um dos aspectos mais ressaltados pela equipe de desenvolvimento do Telegram e, nesse quesito, o app russo se sai melhor. Um recurso interessante é a possibilidade de bloquear o acesso ao aplicativo com senha. Trata-se de uma senha individual e específica para o mensageiro.

Assim, mesmo que o seu celular esteja desbloqueado, aqueles que não tiverem a senha do Telegram não conseguirão acessar as mensagens.

Você pode até conseguir algo parecido no WhatsApp, mas não de forma nativa: apps de terceiros podem adicionar um pouco de privacidade ao mensageiro ou qualquer outro aplicativo, mas isso pode comprometer a segurança do seu aparelho.

2. Versão independente para desktop

O WhatsApp Web é amplamente utilizado pelos usuários, mas ele tem as suas limitações. O acesso a ele se dá mediante um QR Code, que precisa ser escaneado para validar o acesso – o que significa que o celular precisa estar próximo e conectado à internet. Já no caso do Telegram é diferente.

O mensageiro russo tem login independente na versão para desktop. Assim, você pode acessá-lo mesmo que o celular não esteja por perto. Ou seja, ele é completamente independente, o que dá mais liberdade para os usuários escolherem como desejam acessar a plataforma para se comunicar.

3. Os famosos stickers

Essa é uma das razões pelas quais o Telegram caiu no gosto de muita gente: a possibilidade de usar stickers, sejam eles a partir de pacotes prontos ou customizados. Esse recurso pode tornar as conversas muito mais divertidas e o público mais jovem aprecia demais essa ferramenta.

Porém, pode ser uma questão de tempo até que eles apareçam no WhatsApp. Isso porque o Facebook, que é o dono da plataforma, já disponibiliza algo similar no Messenger e no Instagram.

A integração entre os dois apps tem aumentado nos últimos anos, de forma que em algum momento um recurso como esse deve aparecer.

4. Bots

Há quem ame e há quem odeie esse recurso, mas o fato é que o Telegram tem bots e o WhatsApp ainda não. Isso dá aos administradores de grupos múltiplas possibilidades de criação, como a utilização de enquetes ou mesmo a configuração de mensagens automáticas a partir de perguntas mais frequentes.

Você pode acessar todos esses recursos diretamente na URL storebot.me. A partir de lá, há dicas de como configurar cada uma das ferramentas. É possível incluir até mesmo games para serem jogados no grupo e os recordes são disputados apenas pelos membros que ali estão. Um dos recursos mais legais do aplicativo.

5. Canais de comunicação

Por fim, outra funcionalidade bastante usada no Telegram são os canais de comunicação. Trata-se de chats nos quais somente o administrador tem o privilégio de postagem. Dessa forma, é como se todos os integrantes tivessem acesso a um grande feed RSS no qual recebem as informações postadas.

Essa iniciativa ainda não foi copiada pelo WhatsApp em sua totalidade, mas esse é um pedido recorrente dos usuários, especialmente daqueles que produzem conteúdo.

Sites, blogs e empresas tentam ser criativos e encontrar maneiras de levar informação para o seu público-alvo por intermédio do WhatsApp, mas o Telegram facilita esse trabalho. Contudo, é uma questão de tempo para vermos essa exclusividade chegar ao fim.

 

WhatsApp: Mudanças fazem app sair do 1° lugar; Telegram lidera.

 

Diante do fato, internautas se revoltaram contra a plataforma e começaram a buscar novas alternativas. Com isso, apps como Telegram e Signal têm sido muito procurados nos últimos dias. Na última terça-feira (12), Pavel Durov, fundador do Telegram, registrou a chegada de 25 milhões de novos usuários ao app desde sábado (9), fazendo com que o app ultrapassasse a marca de 500 milhões de usuários ativos. 

Várias personaldiades, políticos e figuras públicas estão anunciando suas contas no Telegran.

 

Como funciona o Telegram [segurança e privacidade].

 

Telegram (Imagem: Christian Wiediger / Unsplash)

Como baixar o Telegram.

O Telegram só tem um aplicativo, não reservando recursos específicos para empresas. Basicamente, temos Telegram para AndroidiOS e macOS/Windows/Linux (multiplataforma). Há versões diferentes para desktop, é verdade. Um é o aplicativo nativo para macOS e o outro é a versão macOS do cliente que é multiplataforma.

Os dois aplicativos são, atualmente, apps oficiais. Ambos começaram como aplicativos não-oficiais por dois desenvolvedores diferentes e variam em design e funcionalidades.

Você vai encontrar, ainda, o .apk do Telegram (Android) e o Telegram X, mais rápido, feito do zero, com base de código inteiramente nova e sem componentes legados.

Dito tudo isso, você ainda tem o Telegram Web e uma versão dele o para Chrome.

Para usar, basta usar o seu número de celular para fazer login em todos os aparelhos.

O que é o Telegram?

O Telegram é um aplicativo de mensagens, sem modelos de negócio que envolvam anúncios ou lojas. O mesmo aplicativo serve para todos os tipos de usuários que queiram trocar mensagens rápidas e fazer chamadas de voz (ainda não há de video).

Lançado em 14 de agosto de 2013 para iOS, teve a versão alfa para Android oficialmente em 20 de outubro de 2013. De lá para cá, mais clientes para o Telegram apareceram, construídos por desenvolvedores independentes e ganharam o mundo e usuários.

O Telegram tem grupos enormes, que podem chegar a até 200.000 membros, com recursos básicos como respostas, menções e hashtags. Os donos dos grupos podem nomear administradores para gerenciar essas comunidades e, em caso de grupos públicos, qualquer pessoa pode entrar e participar de conversas que rolam por lá.

Tem GIFs animados, um editor simples de fotos embutido e uma plataforma aberta de stickers (as famosas figurinhas). Com o suporte à nuvem do Telegram e as opções de gerenciamento de cache, o app pode ocupar quase nada de espaço de armazenamento.

Telegram vs WhatsApp.

Em resumo, (porque este não é um comparativo) uma das principais diferenças do Telegram é que, ao contrário do WhatsApp, trata-se de um mensageiro baseado em nuvem com sincronização contínua. Isto é, você pode acessar as mensagens de vários dispositivos ao mesmo tempo — incluindo celulares, tablets e computadores.

Fotos, vídeos e arquivos ( do tipo .doc, .zip, .mp3 …) podem ter até 2 GB cada, com envio ilimitado no que diz respeito a quantidade. O Telegram promete que as conversas são e continuarão gratuitas — sem anúncios e taxas de assinatura. Ou seja, seus dados não serão usados em negócios baseados em publicidade e comportamento de consumo.

Em 2021, é esperado que o Telegram inicie um processo de monetização para canais públicos e/ou lance stickers premium para pagar a infraestrutura e os salários dos desenvolvedores, mas obter lucros não é uma meta, diz o fundador e CEO Pavel Durov.

O Telegram é mais seguro?

Durov já fez duras críticas a grandes empresas de internet como Facebook e Google ao longo dos últimos anos. Entende que elas oferecem ferramentas superficiais para acalmar o público, mas não mudem nada a forma como entregam dados ao marketing.

Há dois componentes importantes sobre privacidade

  1. Proteger conversas privadas de bisbilhoteiros;
  2. Proteger dados pessoais do marketing e de anunciantes.

Aos usuários, é oferecido o suporte a duas camadas de criptografia. A criptografia cliente-servidor, que é usada em chats na nuvem (chats privados e em grupo).

Já os chats secretos usam uma camada adicional de criptografia cliente-cliente. Todos os dados, independentemente do tipo, são criptografados da mesma maneira no app.

Note que, o Telegram usa a criptografia ponta a ponta nos chats secretos. As conversas normais e grupos passam pela nuvem do Telegram, com uma encriptação diferente.

A nuvem do Telegram.

O Telegram, possui um servidor próprio — uma nuvem — com criptografia que faz o seguinte caminho: cliente-servidor e servidor-cliente e armazena as mensagens dos usuários por lá e não nos dispositivos, com alta proteção conforme promete o app.

O que é um chat secreto?

Os chats secretos são recursos para quem quer sigilo. Além da criptografia de ponta a ponta, as mensagens não podem ser encaminhadas a outros. Quando você apaga as mensagens do seu lado da conversa, o aplicativo do outro lado do chat secreto será solicitado a apagá-las também — seja por meio de autodestruição programada ou não.

Os chats secretos ficam no dispositivo e não fazem parte da nuvem do Telegram. Isso significa que você só pode acessar mensagens e pode ser solicitado a apagar o chat.

Criptografia no Telegram.

O Telegram é baseado no protocolo MTProto, compatível com velocidade e segurança.

Para quem ficou curioso, o Telegram diz que tudo “é baseado em criptografia AES simétrica de 256 bits, criptografia RSA de 2048 bits e troca de chave segura Diffie-Hellman.

“O Telegram pode ajudar quando se trata de transferência de dados e comunicação segura. Isso significa que todos os dados (incluindo mídia e arquivos) que você envia e recebe via Telegram não podem ser decifrados quando interceptados pelo seu provedor de serviços de Internet, proprietários de roteadores Wi-Fi conectados a você ou outros terceiros”, explica.

“Mas lembre-se de que não podemos protegê-lo de sua própria mãe se ela pegar seu telefone desbloqueado sem uma senha. Ou do seu departamento de TI, se eles acessarem seu computador no trabalho. Ou de qualquer outra pessoa que tenha acesso físico ou root aos seus telefones ou computadores que estejam executando o Telegram”, completam.

Quem está no Telegram?

Com o passar do tempo e de novas polêmicas envolvendo políticas de privacidade de WhatsApp e Facebook, o Telegram tem sido usado cada vez mais por mais pessoas. Uma maneira de entrar em contato com alguém é digitar o nome de usuário na busca.

Como eu sei quem tem o Telegram?

Entre os seus contatos é possível saber quem têm o Telegram instalado de forma simples, eles são mostrados no topo da lista de “Contatos” e também já possuem fotos.

Você pode convidar pessoas usando mensagens SMS, que são cobradas de acordo com o seu plano na sua operadora (a menos que seja enviado via iMessage). Ou enviar um link de download através de qualquer outro bate-papo, o próprio WhatsApp ou e-mail.

Esse é um breve resumo de como o Telegram funciona. Ainda é algo sobre confiar na nuvem do Telegram e em suas tecnologias de privacidade e segurança. Contudo, é um aplicativo que já dispensa, num primeiro momento, modelo de negócio usando dados.