Português Italian English Spanish

REDAÇÕES DO ENEM REVELAM A TRAGÉDIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA.

REDAÇÕES DO ENEM REVELAM A TRAGÉDIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA.


Apenas 28 de um universo de aproximadamente 2 milhões e 800 mil redações corrigidas pelo INEP/MEC atingiram nota máxima na prova do Enem 2020. Aproximadamente 100 mil redações zeraram e 70% atingiram a média. É um dado extremamente preocupante, pois revela que o estudante brasileiro não gosta de ler e tem dificuldades de expor suas ideias e argumentos num texto. O Brasil ocupa a posição 57 entre os 70 países em leitura e produção de texto de alunos na avaliação internacional (PISA).

 

Apenas 28 redações num universo de 2.795.978 pessoas alcançaram nota máxima. Quase 100 mil redações zeraram e 70% atingiram média suficiente o que mostra a tragédia da educação brasileira. Com o passar dos anos e o acesso em massa dos meios digiais (celulares), o brasileiro está cada vez mais abandonando a leitura. Prova disso é a compreensão em textos de notícias onde se percebe que a maioria esmagadora apenas lé o título e no máximo dá uma lida por cima na matéria. Livros da nossa literatura foram praticamente abandonados pelos brasileiros. Há três décadas o brasileiro lia trêz vezes mais aos dias de hoje. A situação é tão dramática que apenas 22% dos brasileiros que chegaram à universidade conseguem compreender um texto integralmente.

O Programa Internacionald e Avaliação de Alunos revela que o Brasil ocupa a posição 57 num total de 70 países avaliados em leitura e compreensão de textos. Em 2020 os temas aplicados na Redação foram: 

Enem Impresso: “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”
Enem Digital: “O desafio de reduzir as desigualdades entre as regiões do Brasil”
Reaplicação e Enem PPL: “A falta de empatia nas relações sociais no Brasil”