Português Italian English Spanish

Alexandre de Moraes declarou guerra fria a Bolsonaro e aos bolsonaristas da linha de frente.

Alexandre de Moraes declarou guerra fria a Bolsonaro e aos bolsonaristas da linha de frente.


Alexandre de Moraes não vai recuar 1 milímetro sequer, disse Michel Temer a jornalistas do Correio Brasiliense e Estadão. O ministro do STF deverá recusar o parecer de Augusto Aras que pede o arquivamento dos Inquéritos contra os bolsonaristas da linha de frente e a revogação das prisões devem ser negadas a Eustáquio e Zé Trovão que continuam num hotel na cidade do México foragidos desde 30/08. A estratégia de Alexandre de Moraes é dar canseira para Bolsonaro e mostrar que é mais forte que ele.

 

Michel Temer e Bolsonaro em conversa durante encontro em São Paulo.

Michel Temer revelou para um jornalista que, embora a conversa entre Jair Bolsonaro e Alexandre de Moraes tenha sido amistosa e importante para acirrar os ânimos, o ministro do STF em seguida a conversa com Bolsonaro disse para o seu mentor no STF, o ex-presidente Michel Temer que não recuará nenhum milímetro quanto as prisões já decretadas, os inquéritos em andamento e novas prisões que poderão ocorrer nas próximas semanas.

Mesmo com o parecer o chefe da PGR Augusto Aras ao ministro Alexandre de Moraes para suspender as prisões dos bolsonaristas Oswaldo Eustáquio e Zé Trovão e aa domiciliares de Daniel Silveira e Roberto Jefferson, bem como o arquivamento dos Inquéritos que tramitam sob sua égide, Alexandre de Moraes deve manter tudo como está e, inclusive, novas prisões e mandados de busca e apreensão ocorrer baseado no inquérito das Fake News e dos atos antidemocráticos.

A suspensão do Decreto do Presidente sobre o rastreamento de armas por parte do ministro Alexandre de Moraes é um recado dele ao Presidente que não vai ceder em nada e que a última conversa dos dois intermediado por Temer não passou apenas de cavalheirismo.