Português Italian English Spanish

"Querer levar para a politização, que eu estou me vitimizando, é brincadeira", diz Bolsonaro no Hospital, após insinuação sobre facada.

"Querer levar para a politização, que eu estou me vitimizando, é brincadeira", diz Bolsonaro no Hospital, após insinuação sobre facada.


O médico do Presidente disse durante a coletiva à imprensa que Bolsonaro está curado e que o surpreendeu. O Presidente lamentou as dúvidas sobre a facada de 2018, criticou Ivete Sangalo e Zé de Abreu que insinuaram contra o Presidente e finalizou: "A facada entrou sim, porém não foi desta vez". Dr. Macedo disse que é uma agressão duvidar sobre a sequela da facada no Presidente que deixou um corte de 2 cm no mesentério. Bolsonaro teve alta, porém ficará sob cuidados nas próximas semanas.

 

O Presidente surpreendeu a equipe médica do cirurgião Dr. Antônio Luis Macedo que anunciou a alta de Bolsonaro que se encontra no  Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, na manhã de hoje. Em entrevista coletiva ao lado do presidente, o médico disse que seu paciente se recuperou bem após a internação.

O cirurgião Antônio Luiz Macedo, médico responsável pelo atendimento do presidente Jair Bolsonaro (PL), afirmou hoje que o mandatário está "curado e pronto para o trabalho", após ter ficado dois dias internado devido a um quadro de obstrução intestinal. O presidente passou mal no domingo (2) depois do almoço em São Francisco do Sul (SC), onde passava férias.

Bolsonaro recebeu alta médica do Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, na manhã de hoje. Em entrevista coletiva ao lado do presidente, o médico disse que seu paciente se recuperou bem após a internação.

Está curado, pronto para o trabalho", disse o médico, que descartou a necessidade de nova cirurgia porque a sonda gástrica foi suficiente para retirar o "grande volume de água do estômago, que ficou vazio e o movimento intestinal voltou".

 

"Depois disso ele teve uma peritonite (inflamação da membrana que reveste a parede abdominal) no dia 12 de setembro [de 2018], ou seja, uns dias depois do incidente, e essa peritonite gerou uma grande quantidade de reação imunológica no abdômen", afirmou.

"Essas aderências às vezes possuem quadro de obstrução intestinal. Normalmente nesses quadros nós não operamos direto, se faz uma sonda gástrica, hidratação parenteral, corta a alimentação", explicou o médico sobre o tratamento.

Hospital Nova Star onde o Presidente está internado.

 

 

 

Presidente alfineta Zé de Abreu e Ivete Sangalo:

"Estamos mexendo na Lei Rouanet. Nós queremos a Lei Rouanet para atender aquele artista que está começando a carreira e não para figurões ou figuronas como a querida Ivete Sangalo", iniciou.

"Ela está chateada, o José de Abreu está chateado, porque acabou aquela 'teta' deles gorda de pegar até R$ 10 milhões por ano da Lei Rouanet e defender o presidente de plantão. Eu não quero que me defenda, eu quero que fale a verdade a meu respeito”, completou Bolsonaro.

 

 

A faca entrou... .

Em coletiva à imprensa na manhã desta quinta-feira, 05/01 Bolsonaro e seu médico declararam:


Jair Bolsonaro respondeu a uma pergunta sobre os rumores de que a suposta facada durante a campanha eleitoral de 2018 teria sido fake.

Ele classificou como uma "agressão" a pergunta. "Tem imagens. Falar que isso é fake? A faca entrou", disse. O médico-cirurgião Antônio Luiz Macedo, responsável pelo atendimento de Bolsonaro, defendeu seu paciente: "a facada cortou dois vasos do mesentério dele, ficou a 1 centímetro da veia cava dele".

E terminou a coletiva à imprensa com a frase: "Querer levar para a politização, que eu estou me vitimizando, é brincadeira".

"O presidente sofreu um atentado, que originou uma cirurgia muito bem feita, mas depois ele teve uma peritonite, dias depois, que gerou uma grande quantidade de reação imunológica no abdômen dele. Essas aderências possibilitam o quadro de obstrução intestinal. Nesses casos, não fazemos cirurgia imediata". 

"O presidente está normal, vai fazer uma dieta especial por uma semana e vai fazer caminhada. Mas ele está pronto para o trabalho", afirmou.