Português Italian English Spanish

ESQUERDA EM RO SE RACHA: (PSOL, REDE) NÃO ACEITAM VINÍCIUS MIGUEL A GOVERNADOR!

ESQUERDA EM RO SE RACHA: (PSOL, REDE) NÃO ACEITAM VINÍCIUS MIGUEL A GOVERNADOR!


 

 

 

 

A Frente Democrática de Esquerda de RO tem sua primeira derrota nas eleições 2022: Com exclusividade ao Blog da jornalista Victoria Bacon, lideranças do PSOL e REDE não concordaram com a escolha de Vinicius Miguel como candidato da Esquerda de RO, representando assim a união dos partidos do G-7. PSOL e REDE anunciarão até o dia 31 de maio o pré-candidato alternativo da Esquerda para bater de frente em Vinicius Miguel.

Uma fonte disse à jornalista que "Não aceitamos o projeto em torno de Vinicius Miguel para o Governo. Nosso objetivo era o ex-governador Daniel Pereira que, infelizmente, não foi o ungido para ser o nosso pré-candidato ao Governo de Rondônia.
Já uma outra fonte disse que "Vinicius Miguel nunca foi a nossa preferência. Como petista de "carteirinha" queríamos um candidato que representasse o verdadeiro ideal da Esquerda com militância comprovada e um lulista de verdade". Vinicius Miguel trilhou em vários partidos e nunca se encontrou. Foi candidato a Governo de RO em 2018 pela REDE e conquistou mais de 100 mil votos. Saiu do partido e flutuou para o Cidadania onde foi candidato a Prefeito em 2020. Em seguida se aliou aos tucanos para ganhar um cargo de secretário do prefeito de Porto Velho. Abandonou o Cidadania, e agora está no PSB para ser candidato da Frente de Esquerda junto com o PT de Lula. Essa lógica não bate. Infelizmente a Frente Democrática de Esquerda de Rondônia está rachada, sem uma identidade, sem uma característica nata que defende ideologicamente a Esquerda.

"Não há nenhuma garantia de que Lula tenha aprovado o nome de Vinicius Miguel para ser o seu candidato. A decisão foi restrita a um grupo que sob a pressão de lideranças petistas e do PSB acabaram impondo o nome de Vinicius Miguel".

A Frente Democrática de Esquerda de Rondônia era formada por 7 partidos: PT, PSB, PCDOB, REDE, Cidadania, Solidariedade e PSOL. Com a racha do PSOL, REDE e possivelmente do Solidariedade; o Grupo da Esquerda terá dois candidatos e entra desgastado nas eleições.

PSOL e REDE anunciarão até o final de maio, o nome do pré-candidato ao Governo pela Esquerda alternativa rondoniense para bater de frente em Vinicius Miguel.