Português Italian English Spanish

"FAZENDEIRO DO AMOR" É PRESO EM RONDÔNIA APÓS GOLPES DE 2 MILHÕES EM "NAMORADAS".

"FAZENDEIRO DO AMOR" É PRESO EM RONDÔNIA APÓS GOLPES DE 2 MILHÕES EM "NAMORADAS".


Um homem investigado por golpes em mulheres em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, foi localizado e preso em Presidente Médici (RO). O foragido, identificado como Teodoro Cassiano Cardoso, 52, se apresentava como fazendeiro para as vítimas, mantendo relações amorosas com elas enquanto as convencia a vender imóveis para depois transferir o dinheiro do negócio para contas dele.

No total, Teodoro teria angariado mais de R$ 2 milhões com os crimes. Segundo informações da Polícia Civil de Rondônia, uma das mulheres lesadas por ele perdeu a única casa que tinha após se envolver com o criminoso..

Teodoro, apelidado de "fazendeiro do amor" pelos investigadores, utilizava um nome falso ao se apresentar para as vítimas, dificultando sua localização, e estava morando em Presidente Médici pelo menos desde o final de 2021.

Ao ser abordado por policiais, já com um mandado de prisão pendente em seu nome verdadeiro, o golpista se apresentou como Gilberto Cardoso e tentou subornar os policiais para que eles o liberassem, oferecendo R$ 50 mil, ainda de acordo com a Civil de Rondônia.

"Eu dou cinquenta mil reais para vocês e vocês esquecem que eu existo! Vocês poderiam ser diferentes! Não precisa ser assim! O mundo não funciona assim. Você poderia convencer os colegas, que não é assim", tentou argumentar Teodoro em conversa gravada por um dos agentes.

Mesmo tendo cometido os crimes em outro estado, o homem acabou preso em flagrante em Rondônia por apresentação de documento falso e corrupção ativa. A pena para os dois crimes pode somar 18 anos de prisão.

A polícia local deteve o suspeito na terça (7), mas divulgou a história apenas no sábado (11), publicando um vídeo com fotos do suspeito. Em nota, a assessoria da corporação esclareceu que ainda procura outras possíveis vítimas do homem, já que o uso de documentos falsos pode dificultar a denúncia, e que espera que a divulgação das imagens facilitem possíveis identificações.